Cozinha compartilhada: entenda essa nova proposta!

7 minutos para ler

Já ouviu falar em cozinha compartilhada? Atualmente, o mercado tem oferecido muitas opções de economia compartilhada, e que até pouco tempo ninguém imaginava ser possível funcionar, não é mesmo? É o caso do Airbnb, do Uber e dos muitos coworkings espalhados pelo país. Mas e no setor alimentício? Será que funciona?

Em primeiro lugar é importante ressaltar que, nas cozinhas comerciais, os equipamentos, estoque, insumos e mão de obra são individualizados e separados. Cada cozinha tem sua própria operação e as áreas em comum é que são compartilhadas.

Neste artigo, vamos mostrar a você que, além de essa ideia funcionar muito bem, ela é uma excelente opção para quem quer encantar e conquistar novos clientes, ampliar a margem de lucros e ter uma operação reduzida com maior produtividade.

Quer conhecer em detalhes os benefícios dessa proposta? Então, continue a sua leitura!

É uma excelente saída para quem pensa na expansão do negócio via delivery

Além de ser uma alternativa interessante para empreendedores do setor gastronômico, o delivery é um novo hábito do consumidor, ainda mais nos dias de hoje, em que falta tempo até para cozinhar. Não é por acaso que o uso de aplicativos de entrega é cada vez maior. Você mesmo já deve ter utilizado serviços desse tipo!

Porém, adicionar mais essa tarefa no seu restaurante significa contar com uma estrutura e uma logística que são difíceis de administrar e de custear, pois o modelo de negócio do delivery é muito diferente do salão.

O mais importante aqui é conseguir separar os dois modelos de negócio, para que cada um possa trabalhar de forma independente, cada qual com seu financeiro, cardápios e produção otimizados. Até porque, o mercado delivery não da sinais de desaceleração, muito pelo contrário.

A cozinha compartilhada se encaixa bem neste modelo de entregas, pois permite um foco maior nas necessidades de clientes online, que tem exigências bem diferentes dos clientes presenciais.

Outro ponto a favor das cozinhas compartilhadas é a velocidade de expansão. Neste modelo toda a infraestrutura já estará montada para que você apenas entre com seus equipamentos e seus serviços, e a localização já foi previamente estudada para potencializar as vendas. O tempo para abrir um novo restaurante nestes moldes gira em torno de 2 a 4 semanas.

É ideal para quem busca qualidade

Você, como empreendedor, já deve ter se deparado muitas vezes com a necessidade de se aprimorar no seu ramo de trabalho e de oferecer um serviço de muita qualidade para o cliente.

No caso do delivery, temos um modelo que funciona com produção em larga escala e a maioria dos pedidos se aglomeram em curtos espaços de tempo, nos chamados horário de pico. Além do mais, os clientes online não tem uma figura física para dar feedbacks e acabam direcionando suas opiniões para canais públicos, como redes sociais, sites, blogs, etc.

É necessário, portanto, construir processos específicos, de modo que você consiga mensurar toda a sua operação. Saber medir o seu sucesso é fundamental, assim como se atentar a todos os detalhes que não passam despercebidos pelos clientes.

As cozinhas compartilhadas facilitam a criação de toda a logística necessária para oferecer a melhor experiência para o seu cliente, por exemplo, reduzir tempo de preparo, reduzir custos sem afetar a qualidade dos insumos e estabelecer cardápios adequados com pratos que viajam bem no delivery!

É uma opção para alcançar mais clientes e reforçar a sua marca

Estar presente onde o seu cliente estiver, esta é a nova realidade que deve ser entendida pelos restaurantes. Até pouco tempo atrás a falta de informação limitava as opções dos consumidores e eles acabavam fazendo as suas refeições nos mesmos lugares.

Um bom exemplo no delivery eram os famosos cardápios ou imãs que as pessoas tinham pendurados na geladeira, e quando queriam comer sem sair de casa, estavam limitados às opções que já haviam pedido antes.

Fato é que a tecnologia mudou tudo, e o consumidor hoje está muito mais empoderado. Fácil acesso às informações, compara preços em questão de segundos e quer ter o poder de escolha sobre onde, como e quando quer comer.

As cozinhas comerciais compartilhadas levam o seu restaurante para diferentes pontos de vendas, permitindo um alcance muito maior de clientes. Pensa comigo, um ponto fixo te limita ao raio de atuação que os aplicativos estabelecem, todo cliente que está fora do raio sequer consegue ver o seu restaurante como uma opção.

Estar presente em várias localidades te permite estar posicionado onde o cliente está, alcançando mais pessoas e fazendo um trabalho de fortalecimento da marca, aumentando assim as possibilidades de os clientes escolherem o seu restaurante dentre tantas opções. Sem contar que o investimento para abrir uma cozinha compartilhada também é mais barato que inaugurar mais uma operação de salão.

É a oportunidade de equilibrar qualidade de vida e trabalho

Calma! Não entenda mal. Não estamos dizendo que uma operação de delivery em cozinhas compartilhadas fará você trabalhar menos e ganhar mais. O segredo para ganhar muito continua sendo trabalhar muito! Mas com certeza este modelo de negócios pode tornar a sua vida menos estressante.

Imagine uma operação de delivery, que você não tenha contato presencial com os clientes e nem com os motoqueiros. Neste modelo 100% digital sua equipe é composta por três ou quatro funcionários apenas, facilitando a gestão de pessoas e reduzindo a rotatividade na sua cozinha.

Em relação ao fluxo financeiro, o seu estabelecimento não movimenta dinheiro em espécie, a receita entra diretamente na sua conta bancária, oriunda das vendas por aplicativos. E para fechar o restaurante basta colocá-lo offline, não precisa pedir para o cliente se retirar.

É deste equilíbrio que estamos falando, um restaurante digital tem o foco direcionado para cozinha e escritório, e ainda tem um modelo de negócios muito mais simples que o restaurante tradicional, proporcionando expansão mais rápida e em maior escala.

É uma possibilidade de trabalhar com alta tecnologia

Contar com a tecnologia é um ponto crucial para qualquer negócio, sobretudo quando falamos de monitoramento e de acompanhamento dos processos de trabalho. Atualmente, é muito difícil construir um empreendimento lucrativo e de alta escala, sem contar com as inovações tecnológicas. Isso é muito presente nos processos de uma cozinha compartilhada, que deve ser sempre de ponta.

Suponha que você trabalhe com delivery e tenha que controlar, produzir e despachar 100 pedidos ao mesmo tempo. Como você atende a todos no menor tempo possível sem perder a qualidade? Como você se certifica que nenhum pedido foi trocado, ou faltando itens? A resposta é: com tecnologia.

No caso dos aplicativos por exemplo, existem indicadores de tudo que possa impactar a experiência dos clientes. Tempo de aceite de um pedido, tempo de preparo, tempo de espera de um motoqueiro, pratos mais pedidos e recorrência de clientes, dentre vários outros.

Um dos principais benefícios de ser um restaurante digital é justamente metrificar toda sua operação, trabalhar com números, com muita informação gerada pela tecnologia, facilitando o desenvolvimento de estratégias rápidas e assertivas para o seu negócio.

E então, você ficou convencido das vantagens da cozinha compartilhada? Esse tipo de empreendimento é ideal para quem já atua na área como chef ou gestor, mas também é válido para quem ama cozinhar e quer embarcar nisso como um negócio.

A Kitchen Central oferece cozinhas comerciais inteligentes, totalmente equipadas e otimizadas para delivery. Oferecemos também toda a tecnologia que o seu negócio precisa, com um software de gestão responsável por guardar dados e que pode ajudá-lo em seu planejamento. Assim, você finalmente poderá aumentar os seus lucros!

Disponibilizamos nossos serviços em todo o país. Entre em contato para começar a investir em seu empreendimento agora mesmo!

Posts relacionados

Um comentário em “Cozinha compartilhada: entenda essa nova proposta!

Deixe um comentário