Gestão de equipe de cozinha: guia completo para adotar

11 minutos para ler

Quem trabalha com cozinhas sabe: para que tudo funcione perfeitamente, todos precisam agir em perfeita sincronia. De certo modo, podemos comparar o funcionamento desse tipo de ambiente com o de uma orquestra ou até mesmo do nosso próprio organismo.

Em ambos os exemplos citados, temos um grande líder responsável por fazer a gestão de todo o funcionamento. Em um deles, há o maestro; no outro, o cérebro. Na cozinha não é diferente — precisamos de uma boa gestão de equipe para que tudo funcione perfeitamente e o cliente saia sempre satisfeito.

Mas, afinal, como ter uma gestão de fato eficiente? Ao longo de nossa conversa hoje, discutiremos essa e outras questões sobre o tema para que você possa fazer com que sua cozinha componha ótimas sinfonias no dia a dia de trabalho. Boa leitura!

Qual é a importância da gestão de equipe de cozinha?

Uma boa gestão de equipes pode literalmente fazer a diferença entre o sucesso e o fracasso de um empreendimento. Quando falamos sobre uma cozinha comercial, então, isso é ainda mais notável.

Lidar com a alimentação das pessoas é algo que exige muito cuidado e responsabilidade. Além disso, organização é primordial, afinal estamos focados em entregar um serviço saboroso, seguro e de altíssima qualidade para fidelizar e agradar aqueles que confiam em nosso trabalho (os clientes).

Sendo assim, a gestão de equipe tem como funções os seguintes pontos:

  • organizar o trabalho;
  • melhorar o clima organizacional;
  • aumentar a satisfação da equipe;
  • padronizar os processos internos;
  • otimizar o tempo dos colaboradores;
  • fazer com que todos falem a mesma língua no ambiente de trabalho;
  • entregar um serviço cada vez melhor para o cliente e, assim, consolidar o nome de sua marca no mercado.

Quais são os pontos fundamentais para uma gestão de equipe eficaz?

Agora, conversaremos sobre alguns dos pontos importantes para que você comece a desenhar a base de sua gestão de equipe.

Um bom gestor não pode deixar de:

  • conhecer bem os membros de seu time;
  • organizar os prazos e as tarefas;
  • estar sempre atento às recomendações e exigências da clientela;
  • pesquisar o mercado e ficar de olho na concorrência;
  • buscar alternativas para facilitar o dia a dia no trabalho;
  • instaurar, gradativamente, a cultura do feedback na empresa;
  • buscar inovações, como o conceito de cozinha compartilhada;
  • estar presente, seja presencial ou remotamente, no ambiente profissional.

Quais são as características de um bom líder?

Está gostando de saber mais sobre esse assunto? Bom, chegou a hora de descobrirmos algumas das características de um bom líder. Lembre-se de que você precisará se relacionar com muitas pessoas em sua equipe e ter jogo de cintura, além das qualidades a seguir.

Conheça algumas delas:

  • saber ouvir;
  • ter boa habilidade de comunicação;
  • ter paciência;
  • ser organizado;
  • ter empatia;
  • ter raciocínio rápido;
  • ser interessado e presente;
  • estar atento às novidades e inovações tecnológicas;
  • saber trabalhar em equipe.

Por fim, não podemos deixar de mencionar que essas características também devem estar presentes no colaborador que você escolher como líder da equipe. Falaremos mais sobre esse indivíduo em alguns instantes!

Como fazer uma gestão de qualidade na prática?

Agora, veremos algumas dicas práticas para que você possa, enfim, caprichar em sua gestão de equipes e deixar todos muito mais satisfeitos. Confira!

Escolha a equipe ideal

O primeiro passo para que a sua gestão de equipe seja satisfatória é, sem dúvidas, escolher pessoas que combinem com as suas exigências para fazer parte do time. Por isso, todo o processo começa logo na seleção. É importante ter em mente que nem sempre a pessoa mais qualificada será adequada ao seu tipo de empreendimento.

Portanto, na hora de escolher, leve em conta fatores que vão além do currículo. Essa pessoa sabe trabalhar em equipe? Ela tem boas recomendações de antigos empregadores relacionadas ao seu comportamento na cozinha? Uma boa análise psicológica e comportamental pode fazer toda a diferença para o seu negócio.

Defina um líder

Depois, é o momento de eleger um líder para a cozinha entre seus colaboradores. Ainda que você seja o gestor de equipes, é fundamental ter um representante atuante no ambiente, que presenciará o dia a dia de trabalho e estará lá para dar as orientações devidas — e, claro, cumpri-las como um bom exemplo.

Por isso, busque alguém que tenha um espírito de liderança notável e atenda aos requisitos sobre os quais conversamos acima. Responsabilidade e comprometimento são palavras-chave para a liderança de uma cozinha, já que esse é um trabalho que exige muito do funcionário.

Invista em treinamentos

É importante nunca se acomodar. Ainda que sua equipe seja afiada e tudo esteja fluindo bem, lembre-se de que, lá fora, as coisas continuam caminhando. Por isso, atualizar seu time e fazer com que fique cada vez mais qualificado é um investimento inestimável para o seu negócio, em todos os sentidos.

O treinamento adequado é revertido diretamente em satisfação para a clientela. Com muito estudo, os processos fluem mais rapidamente, a qualidade do serviço prestado fica melhor e, com isso, seu restaurante se torna uma grande referência na área de atuação. É o sonho de todo gestor, não é mesmo?

Estabeleça uma relação com a satisfação do cliente

Ainda falando sobre a satisfação do cliente, é fundamental que você sempre associe a gestão de sua equipe a esse fator. Os clientes são, afinal, o combustível para que todo o seu negócio continue girando sempre a seu favor.

Sendo assim, ouça as críticas e os conselhos da clientela e tenha um cuidado especial com as redes sociais (consequentemente, com a sua presença digital). Com ela, você poderá ter dicas preciosas sobre como melhorar seus serviços e fazer com que a equipe seja cada vez mais bem gerenciada e eficaz.

Analise os indicadores

Outra dica para verificar como anda a satisfação de sua clientela é ficar sempre de olho nos indicadores de desempenho (também conhecidos como KPIs). Uma boa estudada sobre esse tema pode fazer toda a diferença nos serviços que você presta ao cliente e, claro, à gestão de sua equipe.

Com eles, é possível identificar os pontos fortes e fracos de sua gestão por meio dos resultados de seu restaurante. Trabalhar as fraquezas e otimizar aquilo que já funciona fará com que o dia a dia do seu trabalho seja muito mais focado em resultados do que nos problemas, já que os indicadores dão todas as respostas para você!

Ofereça feedbacks construtivos

Uma tendência recente no mundo da gestão é a chamada “cultura do feedback”. Com ela, o gestor e seus colaboradores têm a possibilidade — e a responsabilidade! — de trabalhar com as chamadas críticas construtivas em seu dia a dia, tornando esse tipo de estratégia um hábito a ser seguido.

A ideia não é levar as críticas como uma interação negativa, mas sim observar os aspectos positivos que ela traz. Quando sabemos o que está errado, podemos consertar, certo? Essa é a ideia. Por isso, trave diálogos abertos com seu time e mostre que você está lá para aprender, tanto quanto cada um deles.

Siga boas práticas de gestão

A cultura do feedback é uma das melhores práticas de gestão de equipe para uma cozinha, mas não se trata da única. Trabalhar a empatia e estar sempre “em pé de igualdade” com os seus colaboradores é algo que pode agregar muito valor ao trabalho e fazer com que eles se sintam mais satisfeitos.

Explorar o lado humano (sempre com limites, claro) é algo que costuma funcionar bastante. Seja menos gestor e mais amigo, sempre com moderação. Assim, você terá o respeito e carinho daqueles que trabalham na sua equipe, o que contribuirá também para o item seguinte. Vamos lá?

Tenha um ambiente de trabalho agradável

É impossível funcionar em um ambiente de trabalho no qual as pessoas não se gostam. O clima “pesado” costuma ser sentido até mesmo pela clientela e, claro, pode afetar negativamente todo o fluxo de trabalho, inclusive a qualidade dos serviços prestados.

Portanto, investir em estratégias para evitar esse tipo de problema é fundamental. Além da mudança de comportamento como gestor, se tornando mais amigo dos colaboradores, há outras ideias que podem ser seguidas. Alguns exemplos são: happy hour, um local para relaxar e um horário de almoço maior.

Utilize a tecnologia a seu favor

O uso de recursos tecnológicos é outro fator que pode — e deve — ser considerado pelos gestores. Isso ajuda não só a incrementar os lucros do restaurante, como no serviço de delivery ou restaurante virtual, mas também a otimizar os processos internos e melhorar o dia a dia na cozinha.

Faça um estudo sobre automação na cozinha e veja quais estratégias podem ser implementadas em seu negócio. Com o trabalho fluindo melhor, o clima organizacional também tende a melhorar. Tudo está interligado nesse grande organismo, como mencionamos no início de nossa conversa!

Ofereça bonificações

Por fim, uma boa maneira de engajar a equipe e fazer com que a sua gestão seja mais eficiente na prática é investir em bonificações periódicas para exaltar aqueles que deram duro e fizeram um bom trabalho ao longo do tempo.

Esse tipo de bonificação pode ser para toda a equipe — atrelado, por exemplo, ao aumento ou à manutenção de boas notas nos aplicativos de entrega, ao faturamento do restaurante e ao número de pedidos em um mês — ou individual. Vale a pena estudar o perfil de sua equipe e ver qual estratégia funcionaria melhor.

Quais são os erros mais comuns na gestão de equipe?

Errar é humano. No dia a dia profissional, porém, falhas podem gerar consequências muito graves para o seu negócio. Por isso, conhecer as possibilidades de erro é algo que pode ajudar bastante na hora de não cometê-lo. Confira alguns dos mais comuns a seguir!

Esquecer de incluir todos os colaboradores em seu planejamento

Um dos grandes erros dos gestores é se colocar em um “pedestal” e tomar decisões como se elas coubessem apenas ao líder. Inclua sempre os colaboradores nesse momento, escutando o que têm a dizer e, claro, levando todos os pontos em consideração. Não se esqueça de que vocês são um time!

Não estabelecer padrões de trabalho

A padronização do trabalho é algo que precisa ser constantemente revisado entre os membros da equipe. Os pratos, por exemplo, devem seguir um padrão. Tal cuidado é válido para todos os processos internos, sendo que ter isso bem determinado também ajuda na velocidade da realização do serviço e em sua qualidade final.

Não respeitar a ideologia da marca

Cada marca tem o seu “jeito”, e não seria diferente com a sua! É importante ter uma identidade e ser sempre muito fiel a ela. Os clientes também vão procurar seus serviços por conta de uma identificação pessoal com a história do restaurante. Sendo assim, respeite esses valores.

Não fazer reuniões periódicas

É impossível fazer uma boa gestão de equipe sem manter reuniões periódicas. Elas são importantes para repassar padrões, ouvir os feedbacks de seus colaboradores, dar novas recomendações e, claro, aproximar o gestor de sua equipe.

Não saber ouvir as críticas e sugestões feitas

Deixar o ego tomar conta é uma das grandes falhas de muitos gestores e um dos maiores erros quando se fala da cultura do feedback. Ao mesmo tempo em que os colaboradores devem acatar as recomendações dadas, é seu dever também estar atento às deles e, claro, recebê-las com naturalidade e respeito.

Acomodar-se

Por fim, um erro extremamente comum na gestão de equipes é se acomodar. Muitos percebem que os resultados estão funcionando e deixam de seguir as recomendações passadas ao longo deste conteúdo. Por isso, mantenha seu foco e tente se manter sempre atualizado!

Gostou de conhecer mais sobre uma boa gestão de equipe de cozinha? Com essas dicas, conselhos e recomendações, o seu trabalho se tornará muito mais eficiente, seja ele presencial ou remoto. No final, todos saem ganhando!

Para que outros gestores fiquem por dentro dessas recomendações, que tal compartilhar o nosso conteúdo entre seus amigos nas redes sociais? Assim, as dicas vão chegar muito mais facilmente a outras pessoas que possam precisar delas. Até a próxima!

Posts relacionados

Deixe um comentário