Previsão de fluxo de caixa: como funciona e como se precaver?

6 minutos para ler

Sem uma boa gestão financeira, fica difícil tomar as decisões certas para o sucesso do seu delivery e sobreviver diante da ampla concorrência. Sendo assim, a previsão de fluxo de caixa é a solução para o melhor controle financeiro, pois ajuda a planejar melhor o futuro do negócio a curto, médio e longo prazo.

Pensando nisso, criamos o conteúdo a seguir para mostrar o que é esse prognóstico e como colocá-lo em prática. Vamos lá?

O que é e como funciona a previsão de fluxo de caixa?

Certamente você já está familiarizado com o fluxo de caixa, que se trata do controle dos recebimentos, das despesas e do saldo final disponível. Para prevê-lo, é preciso estimar a situação financeira do restaurante no futuro, com base nos registros das entradas e saídas de recursos. Isso inclui as vendas estimadas, receitas e despesas gerais do negócio.

Tal estimativa dá uma compreensão muito clara das necessidades do negócio. Ela permite, por exemplo, avaliar a alocação da equipe nos horários de pico e a flexibilidade para adaptar os pratos durante períodos com menos pedidos.

A maioria das empresas costuma adotar a previsão do fluxo de caixa cobrindo um período de 12 meses. No entanto, os negócios do setor de alimentos costumam criar previsões de períodos mais curtos, de 12 semanas. Isso pode ser útil para lidar melhor com a sazonalidade dos alimentos, a mudança de fornecedores e outras situações que interferem na geração de receita.

Qual a importância desse prognóstico para um delivery?

Conhecer e analisar a movimentação financeira necessária garante o pagamento das contas do dia a dia no seu delivery e permite que você encontre falhas no fluxo de caixa que comprometam a lucratividade do restaurante.

Quando bem elaborado, o prognóstico traz ainda respostas sobre a melhor forma de distribuir recursos e investimentos, bem como a análise do custo-benefício de modificações no atendimento. Esse diagnóstico do fluxo de caixa também é essencial para responder às perguntas que fazem parte da gestão do negócio, como as que reunimos abaixo.

  • É possível expandir o atendimento para outras regiões?
  • Posso contratar novos profissionais?
  • Quais oportunidades comerciais podem ser interessantes para aumentar a receita do delivery?
  • Somos capazes de apresentar novidades no cardápio?
  • Será necessário solicitar um financiamento a médio prazo?

Como fazer essa previsão em seu negócio?

Confira a seguir o passo a passo com 8 dicas para elaborar uma projeção de fluxo de caixa confiável e eficiente.

Defina o período de projeção

O primeiro passo é identificar qual será o prazo da estimativa de fluxo de caixa. Se você ainda não adota esse planejamento em seu delivery, a recomendação é iniciar a projeção para um período inicial de 30 dias. À medida que esse trabalho fizer parte da rotina de gestão do delivery, é possível adotar as estimativas mais longas.

Uma boa alternativa é trabalhar com projeções para dois cenários, um pessimista e outro otimista, a partir do histórico do fluxo de caixa. Essa solução prepara a gestão para planejar melhor as decisões, reconhecer os riscos e também buscar oportunidades de crescimento.

Construa sua projeção a partir de dados concretos

A projeção sempre terá uma margem de erro mais confiável ao utilizar valores reais. Assim, quando for criar sua estimativa de fluxo de caixa, tenha como referência as informações de recebimentos e pagamentos anteriores à previsão. Uma dica para facilitar o gerenciamento financeiro é manter os dados organizados por períodos. 

Esse histórico ajuda a estimar as vendas prováveis para o intervalo de tempo escolhido e dá uma ideia dos níveis de pedidos que seu delivery pode esperar. É importante lembrar que os recebimentos e as despesas não são constantes, portanto lembre-se de analisar os padrões de sazonalidade e promoções na projeção.

Faça uma estimativa dos recebimentos

O passo seguinte é identificar o prazo médio de recebimento de todos os pagamentos. Essa informação é importante especialmente para os deliveries que costumam disponibilizar diferentes opções (como cartão de crédito e vale-refeição).

Identifique as despesas

Agora é hora de fazer um levantamento dos prazos médios das despesas do restaurante. Isso inclui uma estimativa de tempo entre a data do pedido de insumos e o pagamento dos fornecedores, além de despesas como:

  • quitação de empréstimos, amortizações e pagamentos de juros;
  • custo das vendas;
  • gastos gerais de manutenção;
  • pagamento de aluguel, energia elétrica, água e segurança;
  • remuneração da equipe;
  • compra de equipamentos;
  • custos do delivery com as embalagens e o serviço de entregadores.

Configure sua previsão

A partir dos dados obtidos na análise da receita e das despesas, chegou o momento de elaborar a previsão de fluxo de caixa do seu delivery. Para isso, adicione os saldos disponíveis em caixa e na conta do restaurante. Em seguida, subtraia desse montante o resultado da conta receita – despesas por período.

O valor final é o montante disponível que não está comprometido com nenhum outro gasto e pode ser utilizado para otimizar o delivery a partir do planejamento estratégico pré-definido.

Mantenha as estimativas sempre atualizadas

A rotina de um delivery é marcada por mudanças constantes, como o volume de pedidos realizados em determinado período ou o aumento na compra de alimentos. Informações como essas precisam ser incluídas no documento para garantir a manutenção da projeção ao longo do tempo.

Conte com o auxílio da tecnologia

O uso de planilhas e o excesso de trabalho manual para cuidar da gestão financeira ficaram no passado. A automação para restaurantes trouxe para o segmento softwares de gestão que otimizam esse processo administrativo e agilizam as projeções de fluxo de caixa.

Analise a projeção e os resultados reais

É fundamental manter o acompanhamento desse prognóstico de fluxo de caixa para identificar os ajustes necessários. Se os valores encontrados estiverem muito diferentes do previsto, é sinal de que existe algo influenciando as vendas ou os gastos, por exemplo.

Evite passar por apertos financeiros que ameaçam o funcionamento de muitos restaurantes. Com uma previsão de fluxo de caixa bem estruturada, você pode planejar melhor o futuro do seu delivery, encontrando as melhores oportunidades para o crescimento do negócio.

Gostou de conhecer essa estratégia que melhora a gestão financeira do restaurante? Então, aproveite para compartilhar nosso post nas redes sociais e ajudar outros empreendedores.

Posts relacionados

Deixe um comentário