Restaurante virtual: entenda essa novidade!

6 minutos para ler

Nos dias de hoje, é fácil perceber que a tecnologia pode ser usada em restaurantes para trazer eficiência ao empreendimento e atrair mais clientes. Mas como as facilidades de um restaurante virtual conseguem colaborar, de fato, para que um estabelecimento de entrega de comida receba mais pedidos e obtenha melhores resultados?

Neste post, vamos explicar o que são e como funcionam os restaurantes virtuais, que tem foco total no delivery e conseguem oferecer uma proposta de valor adequada às necessidades do novo consumidor. Continue a leitura e confira!

O que é um restaurante virtual?

A tecnologia teve um significativo avanço nos últimos anos, proporcionou maior eficiência no trabalho, mas em contrapartida, menos tempo para as pessoas. Clientes que estão 24hs por dia conectados estão dando mais valor à comodidade e agilidade ao comprar um produto ou contratar um serviço. Diante dessa realidade, os estabelecimentos não precisam mais alugar um espaço para um salão com mesas e cadeiras. É necessário apenas contar com uma cozinha — ou até mesmo só parte de uma.

Basicamente, em um restaurante virtual basta divulgar seu serviço de entrega de refeições em aplicativos e redes sociais, depois comercializar suas refeições aos consumidores, sem a despesa e a preocupação de contratar garçons ou gastar com toalhas, vasilhames e móveis. Em sua essência, o modelo virtual serve como ponto de preparo de refeições para entrega.

Assim sendo, pode ser que nem passe pela cabeça dos clientes dos aplicativos que o restaurante não existe fisicamente.

Como funciona um restaurante virtual?

Para fazer o pedido, o usuário acessa o aplicativo, checa o cardápio, escolhe o que quer e efetua o pagamento — tudo on-line. Tão logo recebe a demanda, o restaurante virtual prepara e entrega o pedido para o transportador (que, por sua vez, se encarrega de levar a refeição ou o lanche diretamente ao endereço solicitado pelo cliente).

Qual é a diferença entre restaurantes virtuais e tradicionais?

A principal diferença está relacionada ao fato de que é os restaurantes virtuais não contem com local fixo para a compra de comida pessoalmente, ou seja, o negócio se mantém inteiramente on-line. Além disso, uma mesma cozinha pode ter vários restaurantes virtuais.

Outra diferença importante é a redução dos custos operacionais que o modelo virtual proporciona. Menos funcionários, mais foco nos detalhes do delivery e maior facilidade de expansão, pois a operação é enxuta e facilmente replicável.

Como criar um restaurante virtual?

Agora que você já sabe o conceito de restaurante virtual, apresentamos a seguir um pequeno passo a passo de como criar uma marca forte e obter bons resultados. Acompanhe!

Planeje o negócio

Estruturar uma ideia e colocá-la “no papel” por meio de um plano de negócios ajuda a ter uma visão mais ampla tanto sobre o empreendimento quanto a respeito do mercado no qual está inserido. No mesmo sentido, o plano de negócios também especifica o aspecto financeiro e a força de trabalho necessários ao bom desenvolvimento do restaurante.

Para tanto, é preciso agrupar e relacionar todos os investimentos referentes a maquinário, equipamentos, materiais e pagamentos de colaboradores. Também é importante pesquisar o público que consumirá seu delivery, assim como quem serão os principais concorrentes, para deixar o plano de negócios o mais completo possível.

Pense em ações de marketing

Para este modelo de restaurante, as ações de marketing devem ser bem mais fortes e inteligentes, portanto uma boa estratégia é investir em um bom site, redes sociais, mídias e marketing digital. Afinal, hoje em dia o público consumidor está presente em todos os canais, e o seu negócio deve fazer o mesmo.

Selecione os fornecedores

Se o objetivo é ter um delivery de comida de sucesso, não hesite em obter ingredientes e produtos da melhor qualidade.

A verdade é que conseguir manter certo padrão de excelência no mercado pode até sair mais caro. No entanto, se você souber estabelecer parcerias certas com fornecedores que ofereçam ingredientes frescos e bem selecionados a um preço justo, fidelizar clientes será uma tarefa muito mais fácil — justamente em função da qualidade do seu produto. Além do que, quando maior o volume de vendas on-line, maior o poder de negociação o restaurante tem com os fornecedores.

Escolha bem os funcionários

Ainda que você não tenha a necessidade de contratar garçons e atendentes para o salão — pois o restaurante virtual não opera dessa maneira —, é preciso selecionar muito bem todos os colaboradores que estarão envolvidos nos processos de preparo e embalagem da comida.

Toda a equipe deve conhecer a fundo o cardápio do restaurante virtual, além de saber preparar com agilidade e qualidade qualquer item que a marca ofereça. Para tanto, invista bastante em cursos, treinamentos e qualificação dos colaboradores.

Cuide das embalagens

Os recipientes usados para transportar o pedido até o endereço do cliente têm uma função que vai além de simplesmente proteger a refeição. Isso porque as embalagens identificam o nome do restaurante, carregam sua marca e são capazes de conquistar os consumidores, considerando que o primeiro contato da pessoa com o seu produto final acontece por meio delas.

Portanto, se você quer agregar valor ao pedido feito pelo comprador, cuide da boa aparência das embalagens, uma vez que o investimento estético reforça a identidade da marca e contribui para a melhor percepção do cliente.

Escolha um serviço de delivery

Fazer parcerias com aplicativos de entrega de comida é uma ótima estratégia de crescimento para restaurantes virtuais. Até porque a venda por telefone pode ser demorada demais, pois muito tempo é perdido com a explicação do cardápio e a informação dos preços.

Quanto mais pessoas encomendam refeições para consumir em casa, e à medida que a entrega vai ficando mais conveniente e rápida, os aplicativos de comida vão transformando a essência do que significa operar um restaurante. Isso favorece ainda mais o modelo virtual, uma vez que é possível fazer mais entregas.

Vale destacar que, ao aderir a esse formato, você não precisa se preocupar com a localização. Isso significa que a sua cozinha pode perfeitamente ocupar lugares estratégicos, porém com aluguéis em conta.

Por fim, apostar em um restaurante virtual é um excelente negócio para uma operação de delivery mais enxuta. Mas, caso você não queira abrir mão do estabelecimento físico, ainda tem a possibilidade de usufruir do serviço de delivery para atender a um volume maior de pessoas e prosperar mais com isso.

Gostou da novidade e quer saber melhor como funciona um restaurante virtual? Então, entre em contato conosco agora mesmo. Será um prazer ter a chance de formar uma parceria de sucesso com você!

Posts relacionados