Quais os problemas no delivery mais comuns e como me livrar deles?

7 minutos para ler

O delivery está em constante crescimento no momento atual, especialmente devido à pandemia de coronavírus. Com a necessidade do isolamento social e a facilidade de fazer pedidos em aplicativos no smartphone, a entrega de comida ficou mais presente no dia a dia dos brasileiros.

Essa foi a chance dos food services saírem do cenário de crise com o restaurante fechado devido às medidas restritivas. Porém, ainda assim, há dificuldades. Os problemas no delivery afetam o fluxo de trabalho e prejudicam os resultados no final do mês. 

Mas há alternativas para solucionar essas dificuldades, simplificar a operação e melhorar o serviço. Continue acompanhando e fique expert no assunto!

Por que é importante entender quais são os problemas mais comuns no delivery?

É natural que haja desafios no trabalho, mas se há dificuldades repetitivas na rotina de entregas, é essencial construir estratégias para solucionar esses problemas. Questões travando o delivery prejudicam a equipe e o fluxo de operações, desencadeando atrasos e queda de qualidade, afetando negativamente o fluxo de caixa e resultando em prejuízos. Assim, conhecer esses obstáculos e achar alternativas para atravessá-los é indispensável para alcançar melhores resultados e prestar um serviço de maior qualidade.

Quais são os problemas no delivery mais comuns e como solucioná-los?

Os problemas no delivery mais comuns são muitos e não acontecem só em um restaurante. Há vários gestores de food services enfrentando essas questões. Continue acompanhando para entender essas dificuldades e descobrir formas de contorná-las!

Baixa produtividade

A baixa produtividade pode vir de diversas fontes. Pode ser uma mão de obra muito enxuta para uma demanda que se ampliou, falhas no preparo de pratos e falta de capacitação, por exemplo. 

Outro ponto é que o fluxo de trabalho pode estar organizado de forma pouco produtiva. A cozinha engloba os pedidos do salão e do delivery e, nos horários de pico, a demanda nos dois aumenta muito, gerando atrasos para ambos os serviços. Isso pode ser sinal de que é preciso expandir, mas é necessário crescer de forma mais inteligente e com custo reduzido, já que o caixa ainda está se recuperando da crise.

As dark kitchens são uma boa alternativa para solucionar esse problema. Elas são cozinhas comerciais preparadas e otimizadas exclusivamente para delivery. O investimento nelas é relativamente menor que uma expansão convencional, e você tem a oportunidade de separar os serviços. Ou seja, a dark kitchen fica com as entregas e o restaurante cozinha só para o salão. Essa é uma ótima possibilidade para melhorar o desempenho da operação.

Dificuldades de crescimento

A pandemia de coronavírus trouxe muitas dificuldades financeiras para os restaurantes. Os food services ficaram um grande tempo fechados, com despesas contínuas. Quando há reabertura, o movimento no salão vai se recuperando gradativamente. 

O delivery, ao contrário, não para de crescer, mas em um cenário de ampla concorrência nos aplicativos, com taxas elevadas e que pressiona o restaurante a reduzir preços, já que os apps estão deixando as entregas mais baratas. Há a necessidade de expandir, mas sem muito capital disponível para essa iniciativa, certo? Por isso, conforme mencionamos, as dark kitchens são uma boa possibilidade para contornar a situação.

Falta de visibilidade

A concorrência nos aplicativos de delivery é muito alta. E, às vezes, é difícil alcançar visibilidade em um ambiente digital cheio de opções. Por isso, é importante criar uma estratégia de marketing bem estruturada e fazer uma boa gestão das redes sociais. Além disso, mantenha o cardápio atualizado e invista em fotos de comidas atraentes.

Destacamos também que, como os aplicativos estão deixando o delivery mais barato que o salão, há uma pressão para reduzir o preço. Mas, para conseguir cobrar menos, é importante criar estratégias para diminuir o custo da operação, sem impactar o nível de qualidade. Isso pode ser feito por meio do lean kitchen e das cozinhas comerciais.

Má qualidade do atendimento

As refeições podem estar saborosas, mas se o atendimento não for de qualidade, o cliente não volta. O objetivo é promover uma experiência do consumidor positiva em todos os momentos, desde o pré até o pós-venda. 

Um atendimento de má qualidade pode resultar do fato de a equipe estar cansada e desmotivada. Em momentos como a pandemia, isso é especialmente relevante, já que muitas pessoas estão realmente preocupadas com o risco de perda de emprego e a crise econômica. Assim, é preciso promover diálogo e uma cultura de apoio mútuo e colaboração entre os funcionários.

Outro fator que pode motivar um atendimento de má qualidade é a sobrecarga de trabalho. Dessa forma, organizar o fluxo de atividades de forma otimizada e, se necessário, contratar mais pessoas pode ser relevante. 

Destacamos ainda que a falta de capacitação pode contribuir para o baixo desempenho. Desse modo, o investimento em treinamento é importante para evitar esse cenário.

Falta de feedbacks por parte dos clientes

Não contar com o feedback por parte do cliente gera incerteza em relação ao desempenho. Nesse ponto, os aplicativos são uma boa alternativa, já que no final o cliente dá uma nota para o restaurante. Mesmo assim, às vezes é bom acrescentar estratégias para conversar diretamente com o consumidor, para escutar exatamente quais são os pontos positivos e quais são as questões a melhorar.

Falta de informação sobre os produtos

É preciso oferecer as informações necessárias sobre os produtos para o cliente. O cardápio precisa informar ingredientes e recursos utilizados, por exemplo. Se houver alguma mudança, a alteração precisa ser informada, para evitar a frustração do consumidor no momento de fazer o pedido. Assim, monte um cardápio online com fotos atraentes e detalhes sobre ingredientes e forma de preparo.

Lentidão nos processos operacionais

Muitas vezes, os processos operacionais são lentos porque o fluxo de trabalho não está bem-ordenado. Um planejamento de estoque pouco eficiente também pode contribuir para esse cenário. O gerenciamento de pedidos de forma manual também colabora com muitos equívocos e a falta de agilidade no atendimento da demanda. Para resolver esses problemas, é importante utilizar tecnologias para modernizar a gestão e facilitar a realização das atividades.

A Kitchen Central pode contribuir para essas questões, já que nós ajudamos deliveries a crescerem, deixando a parte burocrática com a gente. Nossa empresa oferece cozinhas comerciais otimizadas e preparadas exclusivamente para operações de delivery. Além disso, disponibilizamos tecnologia especializada para facilitar a gestão dos negócios no restaurante.

Há diversos problemas no delivery que são realmente comuns e que podem ser melhorados com o apoio das iniciativas certas. Atualmente, as tecnologias são ótimas possibilidades para desburocratizar o serviço e facilitar as atividades. Além disso, lembre-se de capacitar a equipe e criar uma cultura de colaboração. Outro ponto essencial é deixar o fluxo de trabalho bem estruturado e otimizado.

Gostou do conteúdo? Aproveite e entre em contato com a Kitchen Central!

Posts relacionados

Deixe um comentário